Estado é obrigado a fornecer medicamentos a paciente com infertilidade feminina

Discussão em 'Notícias e Jurisprudências' iniciado por Thales de Menezes, 30 de Agosto de 2016.

  1. Thales de Menezes

    Thales de Menezes Membro Pleno

    Mensagens:
    74
    Estado:
    Goiás
    A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) determinou que a Secretaria de Saúde do Estado de Goiás forneça a uma mulher os medicamentos essenciais ao tratamento de infertilidade feminina, apresentando obstrução tubária. Foram prescritos Gonal F 450 UI, na quantidade de oito frascos; Cetrotide 0,25 mg, nove ampolas; Ovidrel 250mg, uma caixa; Serofene, uma caixa; Gynera, uma caixa; Ultrogestan, três, e Pergoveris, seis ampolas. Somente um frasco de Gonal custa cerca de R$ 1,7 mil reais.
    O voto unânime foi relatado pelo desembargador Fausto Moreira Diniz, com a observação de que o receituário médico da paciente seja renovado a cada 90 dias, visando a continuidade do fornecimento dos fármacos, por força do mandado de segurança.

    A mulher sustentou não ter condições financeiras de arcar com o tratamento e que ao procurar a mencionada secretaria teve o seu pedido negado, ao argumento de que os medicamentos solicitados não fazem parte da Relação Nacional de Medicamentos (Rename), nem da Estadual (Resme).

    Em contestação, o Estado de Goiás alegou que o SUS oferece o tipo de intervenção médica pretendida, sendo, inclusive, o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, referência em fertilização humana. Também ponderou que o desejo de maternidade da impetrante representa um custo social que não deve ser suportado pelo Estado, considerando os outros milhares de usuários da saúde pública que buscam simplesmente sobreviver.

    Para o relator, a saúde é um direito social, um dever do Estado e uma garantia inderrogável do cidadão, expressamente prevista pelo artigo 196 da Constituição Federal, sendo indisponível por traduzir-se em pressuposto essencial à vida, impondo-se que o Estado, por seus órgãos de administração, adotem políticas que atendam ao dispositivo constitucional, independentemente da condição Gabinete do daqueles que a ele recorrem. “Qualquer iniciativa que contrarie tal formulação, há de ser repelida, com veemência, não se deixando ao oblívio o direito fundamental do ser humano”, concluiu Fausto Diniz. Mandado de Segurança Nº 194155-21.2016.8.09.0000 (201691941557). Acórdão publicado nesta quarta-feira (24), no Diário da Justiça Eletrônico. (Texto: Lílian de França – Centro de Comunicação Social do TJGO)

    Fonte: TJGO

    http://advocaciaimobiliariagoias.blogspot.com.br/
    http://www.advocaciaimobiliariagoias.com/
    http://www.escritoriomensur.com/
    http://escritoriomensur.blogspot.com.br/
Tópicos Similares: Estado obrigado
Forum Título Dia
Notícias e Jurisprudências Estado É Obrigado A Intimar Pessoalmente O Nomeado Em Concurso Público 02 de Dezembro de 2010
Classificados Jurídicos Correspondente Jurídico no Estado do Ceará. 07 de Outubro de 2017
Direito do Trabalho contrato de trabalho em outro Estado 14 de Dezembro de 2016
Notícias e Jurisprudências Indenizada mulher que ficou em estado neurovegetativo depois de acidente de trânsito 11 de Outubro de 2016
Notícias e Jurisprudências Estado terá de indenizar rapaz estuprado em cadeia 21 de Julho de 2016

Compartilhe esta Página