Ignorância De Servidor Cartorário Expõe Juiz Ao Ridículo

Discussão em '"Causos" Jurídicos' iniciado por Fernando Zimmermann, 07 de Maio de 2010.

  1. Fernando Zimmermann

    Fernando Zimmermann Administrador

    Mensagens:
    1,550
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo

    Gerson Kauer​
    [​IMG]
    Que há - via de regra - uma deficiência em grande parte dos serviços cartorários judiciais do RS isso não se discute. Parcela dessa deficiência está atrelada à precariedade das instalações cartorárias, ao volume de trabalho, aos baixos salários dos que são contratados como celetistas, a estagiários despreparados e que são mal orientados etc.

    Seguramente, advogados e demais operadores do Direito poderão contribuir apontando outras causas para a deficiência.

    Mas raramente se terá tido algo de tão concreto, em mãos, como a publicação de uma nota de expediente feita pela 15ª Vara Cível de Porto Alegre, publicizando, em um órgão oficial do TJRS - com uma dezena ou mais de erros - uma decisão do juiz Roberto Carvalho Fraga.

    Considere-se que a decisão não foi proferida sob a forma digitada - mas sim, manuscrita - talvez na intenção do juiz de prestar pronta jurisdição, como é de seu hábito. Poderia, assim, surgir alguma dificuldade de entendimento de algumas palavras a um leigo, mas o texto era facilmente inteligível por alguém minimamente versado em Direito e, claro, com conhecimentos rudimentares do idioma pátrio.

    Como talvez esse não seja o caso do servidor em tela, ao digitar o texto para ser enviado e publicado no DJ On line, o cartorário cometeu uma série de ataques ao vernáculo - a ponto de aborrecer o desembargador Irineu Mariani, da 1ª Câmara Cível do TJRS.

    Mariani foi o destinatário, como relator sorteado, do agravo interposto contra a decisão que desagradou uma das partes. E o desembargador não poupou críticas ao mau serviço público prestado pelo servidor despreparado:

    "É de se lamentar a absurda cópia da decisão agravada, para fins de publicação no Diário da Justiça Eletrônico, dando o funcionário mostras ululantes de não ter condições de ocupar o posto, visto não ter conhecimentos mínimos de português, expondo o próprio ilustre magistrado ao ridículo, pois não há ponto, não há vírgula, acentos todos abolidos e letra maiúscula apenas uma da palavra "Vistos". Em suma, o tal internetês, perto, é machadiano". (* - ver nota de rodapé, do editor do EV).

    O relator adianta que "quanto a isso, e providências necessárias, tratarei oportunamente."

    O que chocou operadores do Direito que tomaram contato com a nota de expediente, foi o conjunto de agressões ao vernáculo na intimação criticada pelo desembargador:



    Proc. nº 001/1.10.0020865-7 - A. Ulderigo Rossi Indústria de Máquinas Gráficas Ltda (pp. Caio Amauri Varga) X Diretor Divisão Licitações da CORAG - Cia Riograndense Artes Gráficas e Biscaíno Automação Industrial Ltda (sem representação nos autos).

    "Vistos etc depreendente que o carne do presente insurgimento esta atrelado a desição do recurso administrativo onde segundo a impretante falta a devida fuldamentação lato senso logico que ai esta o merecimento ao mandamus todavia o titulo de apreciação da liminar tenho que não ha por hora elementos de sustentação para o deferimento evidente que apos o contraditorio podera o contexto adquirir outras luzes com nova e nessesaria analise portanteindefiro a liminar solicitem-se as informações intimem-se".







    O Espaço Vital vai acompanhar a evolução do recurso e o julgamento do mérito, para verificar quais serão, na prática, as providências para que não se repita o festival de estultices.
    .....................................

    (*) Nota do editor: Estilo machadiano é aquele simples, sem enfeites, ágil, funcional, na primeira pessoa (colocando-se o articulista no lugar do outro). Em "Dom Casmurro", uma das obras-primas do escritor brasileiro Machado de Assis, a arte machadiana se compraz na retórica do subentendido. Nesse estilo velado, impera a metonímia: o registro dos efeitos.










    Fonte: http://www.espacovital.com.br/noticia_ler.php?id=18476

  2. Ribeiro Júnior

    Ribeiro Júnior Membro Pleno

    Mensagens:
    1,297
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Bahia
  3. DR. MAURICIO

    DR. MAURICIO Visitante

    Aqui em São José do Rio Preto - SP, os erros não chegam à tanto, mas falta pouco! Muitos  'juizes'; dentro do cartório e quem deveria decidir nem lê os absurdos... quando a gente vai despachar e mostrar o problema, nada acontece... uma tristeza!!!
  4. A. Decio R. Guerreiro

    A. Decio R. Guerreiro Membro Pleno

    Mensagens:
    128
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
  5. andersongama

    andersongama Em análise

    Mensagens:
    40
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Bahia
    Interessante, viva ao Brasil. Ou seria: Brazil?
Tópicos Similares: Ignorância Servidor
Forum Título Dia
Direito Previdenciário Aposentadoria por invalidez servidor publico x volta voluntaria a novo cargo 07 de Abril de 2018
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Cobrança: adiantamento do 13º de servidor, morte do servidor? 21 de Março de 2018
Direito Administrativo servidor público e trabalho autônomo 22 de Outubro de 2016
Notícias e Jurisprudências Prefeitura de Aragarças terá de pagar em dia salários de servidores da Saúde 21 de Julho de 2016
Direito Previdenciário Contagem de tempo de serviço de servidor aposentado por invalidez 22 de Junho de 2016

Compartilhe esta Página