Individualidade... Eu tenho!!!

Discussão em 'Artigos Jurídicos' iniciado por Leandro Fagundes, 29 de Maio de 2016.

  1. Leandro Fagundes

    Leandro Fagundes Advogado

    Mensagens:
    12
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Bahia
    Num mundo globalizado, onde há um bombardeio de informações de todo “tipo” na internet, TV ou rádio, é comum perceber que as pessoas estão perdendo as suas características individuais. Há uma diminuição das tribos urbanas nas pequenas cidades, especialmente na Bahia, pois aqui quem não ouve arrocha, forró ou o “pagodão” com letras pornográficas, é meio que um “ET” que inexplicavelmente veio parar aqui.
    Não que eu tenha alguma coisa contra o forró, pois mesmo sendo adepto do Rock, Jazz e MPB, eu até que adoro ouvir, mas com letras que façam algum sentido e declarem a grande manifestação cultural do povo nordestino, que traz no rosto e nas mãos as marcas sofridas pela injustiça dos poderosos.
    Ouço histórias em família de como meu pai, nos anos 60, escondeu meu tio, duramente perseguido pelos militares. De como esse mesmo tio participava dos movimentos estudantis e teve o seu nome publicado em uma praça de Salvador como procurado pelos militares, dentre tantas outras histórias.
    O que aconteceu com a geração dos anos 60 que enfrentou a ditadura militar, com manifestações nas praças encabeçadas pelos estudantes universitários? Grande parte morreu e a outra assiste num último suspiro a regressão cultural que toma conta da geração atual.
    Nos anos 80, o poeta, compositor e líder da Banda Legião Urbana, Renato Russo, cantava apaixonado nos palcos do Brasil que aquela geração era composta pelos filhos da revolução, dos burgueses sem religião; o futuro da nação... era a Geração Coca-Cola. Hoje, se ainda vivo, acredito que acabaria mudando a letra desta canção e seus versos seriam: Somos a tristeza da nação, geração copia e cola (ctrl c + ctrl v), pois os universitários que antes assustavam a burguesia e os coronéis do regime militar com manifestos revolucionários e os versos “vem, vamos embora que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, hoje, se deliciam nostalgicamente sendo representados pelos que cantam desafinadamente “PUTA QUE PARIU” ou “Eu quero tchu, eu quero tcha”.
    Lembro de como me divertia com meus amigos tocando violão e cantarolando “A tua piscina ta cheia de ratos, tuas idéias não correspondem aos fatos... o tempo não para”, ou“é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”... Tive o prazer de me debruçar sobre os versos de Cartola, Jobim e o não menos importante Raul Seixas. Aprendi a duras penas que, nas palavras de Cazuza, aquele garoto que queria mudar o mundo, de repente se viu obrigado a assistir ao declínio cultural de cima do muro...
    Não tínhamos internet ou celular, mas os encontros de amigos eram recheados de papo, violão e muitas risadas... conversávamos sobre livros, música e poesia e era um deleite ouvir Led Zeppelin, Iron Maiden e Guns n Roses... ainda que fossem canções em inglês, a música tratava de entoar a melodia poética em nossos ouvidos e almas.
    Será que a solução é ser mais um na multidão simplesmente por falta de opção? Será que temos que ser um monte de cegos caminhando juntos pra o mesmo buraco? Sou apenas alguém que tenta manter a minha individualidade num mundo onde todos, mesmo sendo diferentes, tentam parecer iguais.

    Última edição: 29 de Maio de 2016
Tópicos Similares: Individualidade tenho
Forum Título Dia
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Meu Celular Foi Roubado, Tenho Direito De Receber Outro? 06 de Junho de 2013
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Tenho Direito A Desconto Qdo Quito Antecipado Um Financiamento De Veiculo Por Leasing? 19 de Janeiro de 2012
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Posso tomar posse?ainda não tenho 18 anos 16 de Outubro de 2008
Direito de Família Como descubro se tenho herança? 26 de Setembro de 2008
Arquivos antigos como saber se tenho algum direito á herança? 13 de Julho de 2008

Compartilhe esta Página