Quando a Vaca vai pro brejo...

Discussão em 'Papo furado' iniciado por jrpribeiro, 09 de Junho de 2015.

  1. jrpribeiro

    jrpribeiro Advogado

    Mensagens:
    752
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Goiás
    O ano é o de 1988. O local, o km 11 da rodovia Engenheiro Ronan Rocha, no nordeste do Estado de São Paulo. A suposta ilicitude : ter atropelado uma vaca.

    Mas, diga-se desde já, não era uma vaca qualquer. Era a "Pérola das Candeias", um animal de nobre estirpe, filha de "Lucky das 3 Colinas" e "Preciosa do Ypê", cuja família pertencia ao Rank Nacional de Gado Jersey.

    A árvore genealógica qualificava o animal como de um alto valor comercial. Aliás, nem é correto dizer "animal" para alguém assim, de tão nobre sangue.

    Segundo seu proprietário, o preço de venda era, na época, da ordem de Cz $ 500 mil (quinhentos mil cruzados).

    Isto é, até que a bichinha fosse atropelada. Foi por isso, por este motivo que o dono entrou com processo na comarca de Patrocínio Paulista (304/88).

    Na petição inicial, o dono da vaca provou que os médicos, veterinários, é claro, constataram uma fratura no apêndice caudal da vaca. Apêndice caudal também conhecido como o velho e bom rabo.

    Ocorre que, diante da fratura, ela perdeu seu movimento de abano natural. Sem esse imprescindível instrumento de defesa, as moscas passaram a agredir a vaca, implantando famigerados (e nojentos) bernes em sua parte traseira.

    Em decorrência disso, a vaca precisou receber constantes pulverizações e ser mantida em estábulo fechado. Pior ainda, não pôde mais desfilar sua beleza nas exposições, pois nenhum comprador iria adquiri-la.

    Ela passou a servir, então, apenas como animal reprodutor.

    Tal fato, de acordo com o dono, causou-lhe prejuízo na ordem de 50%. Dessa forma, requeria a condenação do atropelador no valor de Cz $ 250 mil (duzentos e cinquenta mil cruzados).

    Mas vejamos, agora, o que motivou o acidente que levou a óbito o rabo da vaca.

    O réu ia tranquilamente na estrada, à noite. No meio do caminho, numa estrada com pouca sinalização, deu de cara com a vaca, atingindo-a, principalmente na traseira.

    O argumento do fazendeiro - dono da vaca - era de que houve "inabilidade, imperícia e imprudência do réu".

    Ele confessa que a vaca escapara do redil. Segundo ele, tal se deu por culpa das obras executadas pelo DER que, ao desviar a água que atravessava a pista em vários pontos para uma só passagem, provocou forte erosão debaixo da cerca, o que permitiu a escapulida fatal (para o rabo).

    O réu, ainda de acordo com o autor, ao sair do trevo que dá acesso a Itirapuã em direção a Patrocínio Paulista, teria sido insistentemente avisado por conduções que vinham em sentido oposto, com buzina e faróis, sobre a existência de animal na pista.

    Além disso, observa o autor, a quadrúpede, de cor clara, podia facilmente ser vista à distância devido ao contraste que fazia com o escuro do asfalto.

    A colisão, segundo ele, podia ter sido evitada.

    Trocando em migalhas, a vaca atravessou a cerca, foi parar na estrada, à noite, e um coitado abalroou o animal. A vítima, no caso (pelo menos na lógica do pedido), era o fazendeiro e sua vaquinha.

    Além dos duzentos e cinquenta mil cruzados, o dono da vaca requereu do reú juros e correção monetária, os honorários advocatícios e as custas processuais.

    Pelo rabo, queria quase a vaca toda.

    Nem é preciso dizer o resultado do feito : a vaca foi para o brejo.

    Extraído do link: http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI89732,51045-O caso do rabo da vaca
  2. GONCALO

    GONCALO Avaliador

    Mensagens:
    2,244
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    São Paulo
    Boa noite doutor:
    Referindo-se a um animal com dessa estirpe, o politicamente correto poderia ser mencionar "O bovino de sexo feminino adentrou ao terreno alagadiço...":)
    A perda do apêndice caudal, na realidade, teria sido por culpa in vigilando do fazendeiro, que ainda teria que ser responsabilizado pelos danos causados ao veiculo do atropelador...:rolleyes:
    jrpribeiro curtiu isso.
  3. jrpribeiro

    jrpribeiro Advogado

    Mensagens:
    752
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Goiás
    Concordo perfeitamente com o colega.
Tópicos Similares: Quando Vaca
Forum Título Dia
Direito do Trabalho Quando é direito receber auxílio acidente em caso de acidente de trabalho? 25 de Junho de 2017
Fórum dos Neófitos Quando é obrigatório expor a causa de pedir em Ação Monitória 16 de Março de 2017
Fórum dos Neófitos Qual a finalidade da Doutrina? Porque e quando realmente usá-la? 04 de Dezembro de 2015
Direito Administrativo Efeitos da ação individual quando já existe ação civil pública 21 de Agosto de 2015
Direito do Trabalho Como funcionam as faltas quando trabalhador é plantonista? 24 de Julho de 2015

Compartilhe esta Página