Agência Câmara - Comissão Aprova Proibição De Demissão De Testemunha Em Processo Trabalhista

Discussão em 'Notícias e Jurisprudências' iniciado por albertobezerra, 08 de Outubro de 2011.

  1. albertobezerra

    albertobezerra Em análise

    Mensagens:
    30
    Sexo:
    Masculino
    Estado:
    Ceará
    A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou nesta quarta-feira (5) proposta que proíbe a dispensa imotivada (sem justa causa) de empregado indicado como testemunha em processo trabalhista. O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Vicentinho (PT-SP), ao Projeto de Lei 7971/10, do deputado Mário de Oliveira (PSC-MG).
    Segundo Vicentinho, é comum que o empregado que testemunhe em uma causa trabalhista sofra retaliação por parte do empregador. “Tal retaliação frequentemente se traduz em dispensa imotivada”, explica. Para ele, a concessão de estabilidade provisória ao empregado arrolado como testemunha colaborará para minimizar os riscos de retaliação por parte do empregador.
    De acordo com o substitutivo, a proibição de dispensa imotivada valerá por um ano, contado a partir do depoimento em juízo da testemunha. No projeto original, esse prazo começaria a contar a partir da indicação em juízo do nome da testemunha. O relator, no entanto, alterou esse ponto. “O nome do empregado que prestará depoimento, via de regra, só é conhecido pelo empregador na audiência, daí que o risco de retaliação só surge de fato a partir desse momento”, explica Vicentinho.​

    O deputado também incluiu dispositivo esclarecendo que a garantia não valerá para a hipótese de falso testemunho.​

    Dispensa motivada
    Além disso, o substitutivo estabelece que, no período de estabilidade, o empregador poderá dispensar o empregado indicado como testemunha se a demissão for relacionada com a capacidade do empregado ou seu comportamento ou for baseada nas necessidades de funcionamento da empresa. Nesse caso, o empregador deverá fundamentar por escrito as razões da demissão.​

    “A fundamentação escrita permitirá ao empregado contestá-la se entender que é falsa”, explica o relator. “A proteção conferida ao trabalhador não objetiva interferir no poder do empregador de gerenciar o fluxo de recursos humanos em sua empresa, mas apenas prevenir o abuso desse poder, quando utilizado para promover dispensas com ânimo de retaliação”, completa.​

    A ausência de fundamentação ou fundamentação insuficiente caracterizará a “dispensa imotivada” e sujeitará o empregador a multa equivalente a 12 salários do empregado. A mesma multa valerá para o empregador que dispensar o empregado pelo fato de haver prestado depoimento como testemunha perante a Justiça do Trabalho; e para o empregador que impedir ou tentar impedir que seu empregado preste depoimento. A multa será revertida em favor do empregado, sem prejuízo de indenização por dano moral correspondente.​

    A proposta altera a Consolidação das Leis do Trabalho (Decreto-Lei 5.452/43), que hoje estabelece apenas que as testemunhas não poderão sofrer qualquer desconto pelas faltas ao serviço em razão de depoimentos.​

    O deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS) votou contra a proposta. Segundo ele, a legislação já prevê multa indenizatória para os casos de despedida imotivada ou sem justa causa. “Não há razão para inibir ainda mais as hipóteses em que o empregador pode dispor de seu direito de gestão, no caso, de demitir ou não um empregado.”​

    Tramitação
    O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.​

    Fonte: Agência Câmara ​

Tópicos Similares: Agência Câmara
Forum Título Dia
Direito Tributário Agenciamento De Bem Móvel - Icms 21 de Março de 2012
Notícias e Jurisprudências Agência Senado: "eliminação De Recursos Ao Stj E Ao Stf Divide Representantes Da Área Jurídica. 07 de Outubro de 2011
Notícias e Jurisprudências Juiz Dá Bronca Em Homem Que Pretendia Indenização Por Ser Impedido De Entrar Em Agência Bancária 15 de Abril de 2011
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Danos Morais Sofridos Quando Foi Vítima De Um Assalto Em Uma Agência. 30 de Setembro de 2009
Artigos Jurídicos INSS pede para população evitar agências 03 de Junho de 2005

Compartilhe esta Página