ISS

Discussão em 'Direito Tributário' iniciado por Lavínia, 09 de Fevereiro de 2018.

  1. Lavínia

    Lavínia Membro Pleno

    Mensagens:
    439
    Sexo:
    Feminino
    Estado:
    Bahia
    Prezados, boa noite!

    Através de consulta eletrônica, descobri que meu cliente possui dois processos tributários referente ao ISS.

    O primeiro processo, em 2012 o Juiz requereu a intimação do meu cliente. Passaram-se 06 anos e a secretaria da Vara não cumpriu o despacho, ou seja, não enviou a intimação. O Procurador do Município também não se manifestou nestes 06 anos. O que ocorrerá neste processo? Já ocorreu a prescrição?

    O segundo processo, ocorreu a intimação negativa, meu cliente não foi localizado. Em 2016, o Juiz requereu a suspensão do processo. Já passou mais de 01 ano da suspensão. O Procurador do Município neste período manteve-se inerte, ou seja, não conseguiu localizar o executado. O que ocorrerá neste processo? Já está correndo a prescrição intercorrente, mesmo sem o arquivamento?

    As cobranças de ISS dos processos abrangem os períodos de 2008 a 2015. Ocorre que meu cliente foi embora da Capital para o interior há muitos anos, desde de 2007. Possui comprovantes de matrícula em faculdade e outros documentos que comprovem o alegado, ou seja, no período de 2007 até a presente data, encontra-se residindo e exercendo suas atividades laborais em outra cidade. Não prestou mais serviços na Capital. O seu erro foi não dá baixa na inscrição do ISS. Neste caso pode requerer anistia, isenção, perdão da dívida, alegando que não morava e/ou exercia mais suas atividades na Capital desde 2007?

    Ele tentou pela internet verificar os procedimentos de encerramento da inscrição do ISS na Prefeitura e lá disse que para encerrar é necessário pagar os débitos anteriores. O que fazer neste caso?

    Caso o imposto seja realmente devido e as alegações que mudou de cidade, não sejam suficientes para inibir as cobranças, como orientariam? O cliente tem receio que venham processos judiciais de 2016, 2017, 2018 e infinitamente.... e tornem-se cobranças sem fim! Orientam que ele procure a Prefeitura e pague os impostos dos anos de 2008 a 2018 e proceda a baixa da inscrição do ISS? Em relação aos processos judiciais, não se manisfestaria, ou seja, esperaria incidir os arquivamentos e as prescrições, para não ter que pagar os honorários advocatícios do Procurador do Município, custas, multa etc. Qual o procedimento que os Doutores adotariam neste caso?

    Ps- Lembrando que os processos levarão longos anos para serem arquivados e incidir a prescrição.

    Muito obrigada!
Tópicos Similares: ISS
Forum Título Dia
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Execução de título extrajudicial/ promissória 08 de Março de 2018
Direito Civil, Empresarial e do Consumidor Amigo ISS 11 de Fevereiro de 2018
Direito de Família Dissolução Consensual com filho menor ( Desistência de uma das partes) 10 de Janeiro de 2018
Direito do Trabalho Emissão de autorização de saque e guia de seguro desemprego sem pagar a multa do FGTS ... 09 de Janeiro de 2018
Direito do Trabalho TESTEMUNHAS x INTIMAÇÃO - RITO SUMARÍSSIMO 27 de Dezembro de 2017

Compartilhe esta Página